sábado, abril 09, 2011

Sidney Lumet


Faleceu hoje um dos melhores e maiores realizadores norte-americanos de todos os tempos. Sidney Lumet morreu com apenas 86 anos, ainda no principio da sua vida enquanto que outros continuam para lá dos 100 e a fazer menos do que este homem fez.

Lumet realizou dos melhores filmes que alguma vez vi, verdadeiros clássicos que demonstram perfeitamente o poder de um bom guião e a força da interpretação dos seus actores. Ficarão para sempre comigo as actuações de Al Pacino nos filmes "Dog Day Afternoon" e "Serpico", tal como Henry Fonda em "12 Angry Men". Esses filmes são, para além de alguns dos melhores filmes que vi, excelentes exemplos de guioes cuidados e geniais. "12 Angry Men" passa-se numa sala fechada com 12 personagens diferentes, algo que me assustaria escrever se me fosse pedido. E no entanto, parece tão fácil quando o vemos no ecrã.

Eu estou sinceramente triste com a sua morte. Era um dos poucos realizadores que seguia religiosamente e cujos filmes tentei sempre ver. "Before the Devil Knows You're Dead" foi o seu último filme e é um dos bons. Mesmo que não tenha a mestria dos seus primeiros filmes, o homem sempre soube o que queria contar, algo que muitos nunca saberão na sua carreira. Abordou temas como o prejudicio, a homossexualidade, o remorso e o poder dos media na nossa sociedade, e fê-lo com amor. Este é um daqueles realizadores que, se não conhecem, devem ir a correr para a fnac mais próxima ou, quem sabe, o clube video, e procurem pelos seus filmes. Um dos últimos mestres do novo cinema americano.

Deixas muitas saudades, Lumet. Eu sei que já não eras novo, mas estava à espera do teu novo filme. Mesmo que não tenha visto nem metade da tua filmografia, aqueles que vi conquistaram-me por completo e fazem-me tentar seguir o caminho que escolhi. És o meu Frank Zappa do cinema, não preciso de ver tudo para saber que és o maior, já me conquistaste.

Um dia quero escrever histórias quase tão boas como a de "12 Angry Men" ou "Dog Day Afternoon", mas tenho de crescer e muito. Muitas das pessoas que admirava morreram no espaço de um ano, estão todos a desaparecer. Será que um dia alguém escreverá, num ihouse virtual, um pequeno texto sobre mim? Às vezes penso que os melhores já foram e que agora só temos imitações, mas por outro lado, se assim fosse, só estariamos a sujar nomes tão grandes como o teu.


Um abraço, Sidney Lumet.

Etiquetas: ,

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial