sábado, dezembro 03, 2011

Um Mundo Mal Desenhado

Lembram-se de todos os projectos que eu era para fazer para o Boião? Pois, nem eu, mas sei que eram muitos. Depois do blog ficar, basicamente, só para mim, decidi que iria apostar nos mais variados projectos, muitos deles envolvendo desenhos ou comic strips minhas, mas com uma história coerente (ou mundo). Um deles foi o "Gein, o Conquistador", a história de um extra-terrestre obrigado a viver em Portugal como castigo depois de um trabalho mal feito. Cheguei a desenhar uns quatro ou cinco episódios, mas perdi aquilo tudo. Foi pela mesma altura que fiz os últimos dois números da série "Não Chores, Robot", outra série que fiz (e que gosto de pensar que acabei). Resumindo, tentei fazer muita coisa, mas realizei poucas. É normal, acho eu.
"Um Mundo Mal Desenhado" era para ser o meu novo projecto depois de acabar com o Boião. Não vos sei contar muito bem a históriao, mas passava-se no mundo dos meus desenhos com personagens peculiares. Queria fazer um mundo estranho onde pudesse usar muito nonsense e experimentar com certas histórias. Devo dizer que andei empolgado com a ideia durante uns tempos, mas como sempre, esqueci-me do projecto e nunca mais lhe peguei. Hoje encontrei a história de dois episódios e achei piada, acho que vale a pena deixar no blog, é mais um pequeno projecto que não resultou. Estou cheio deles, não estou?
E epá, este mês o Boião acaba mesmo! Estive a ler o texto que escrevi no final do ano passado e era uma vergonha não acabar com o blog ainda este ano. Faltam 3 posts, se não me engano, e o que tem estado a atrasar isto tudo são os Schizling. Quero acabar o nosso novo EP antes de fazer um último post sobre a banda, mas, acreditem ou não, tenho estado a trabalhar verdadeiramente no "Arquipélago da Awesomeness" e é, sem dúvidas, o melhor que já fizemos. Mas tipo, mesmo o melhor, parece quase música de adultos. Aqui ficam as histórias:

Episódio 1
Temos um amigo chamado Zé. Quando ele nasceu, perguntaram ao pai se ele iria ter o mesmo nome que ele, algo que acontecia muito. O pai disse que sim e pouco tempo depois registou o filho como “Zé, o Regresso”. Quando lhe perguntaram porque não chamou ao filho simplesmente de Zé Junior, o pai respondeu “porque é para ser a seguir a mim”. Nós às vezes chamamos-lhe “Parte II”.

Episódio 2:
Um dia conhecemos um homem chamado Fome. Ganhou a alcunha quando um dia foi nadar para o alto mar e foi engolido inteiro por um tubarão com mais de 20 metros. Fome, no entanto, era dos piores e mais teimosos homens que alguma vez nasceram. Não querendo perder, também me esqueci de mencionar que era parvo, resolveu fazer o mesmo ao tubarão e começou a comê-lo por dentro. Passada uma semana, Fome deu à costa dentro da carcaça do tubarão morto.
Ele foi uma lenda e muitos não acreditaram naquilo que lhe aconteceu, mesmo quando ele se recusou a comer peixe durante 20 anos. Quando o conhecemos, perguntámos-lhe o que ele teria mudado na sua vida. Ele respondeu que gostava de ter sido um melhor pai.
Gostava que ele ainda fizesse parte do nosso mundo mal desenhado, mas disseram-me que na semana passada um grupo de tubarões matou-o como vingança. Espancaram-no até à morte.

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial